Batismo Infantil

§ 403 Na linha de São Paulo, a Igreja sempre ensinou que a imensa miséria que oprime os homens e sua inclinação para o mal e para a morte são incompreensíveis, a não ser referindo-se ao pecado de Adão e sem o fato de que este nos transmitiu um pecado que por nascença nos afeta a todos e é “morte da alma”. Em razão desta certeza de fé, a Igreja ministra o batismo para a remissão dos pecados mesmo às crianças que não cometeram pecado pessoal. (Catecismo da Igreja Católica)

§ 1250 Por nascerem com uma natureza humana decaída e manchada pelo pecado original, também as crianças precisam do novo nascimento no Batismo, a fim de serem libertadas do poder das trevas e serem transferidas para o domínio da liberdade dos filhos de Deus, para a qual todos os homens são chamados. A gratuidade pura da graça da salvação é particularmente manifesta no Batismo das crianças. A Igreja e os pais privariam então a criança da graça inestimável de tomar-se filho de Deus se não lhe conferissem o Batismo pouco depois do nascimento. (Catecismo da Igreja Católica)

Todo homem nasce Adão, nasce com o pecado original herdado de Adão.

“Pois todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3,23)

“Por isso, como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte,assim a morte passou a todo o gênero humano, porque todos pecaram…” (Romanos 5;12)

Salomão diz que nasceu em pecado

“Eis que nasci na culpa, minha mãe concebeu-me no pecado.” (Salmos 51;5)

O batismo apaga o pecado original, nos torna filhos de Deus e infunde os dons do Espírito Santo. Por isso não podemos afastar as crianças dessa graça divina.

“Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham.”  (Mateus 19:14)

A circuncisão que era um pacto de Deus com o povo, era feita até o oitavo dia de nascimento.

Todo homem, no oitavo dia do seu nascimento, será circuncidado entre vós nas gerações futuras, tanto o que nascer em casa, como o que comprardes a preço de dinheiro de um estrangeiro qualquer, e que não for de tua raça.” (Gênesis 17;12)

São Paulo diz que o batismo é a circuncisão do Novo Testamento,ele chama o batismo de “circuncisão de Cristo”

Nele também fostes circuncidados com circuncisão não feita por mão de homem, mas com a circuncisão de Cristo, que consiste no despojamento do nosso ser carnal. Sepultados com ele no batismo, com ele também ressuscitastes por vossa fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos. (Colossenses 2;11-12)

Sabendo que a circuncisão era feita até o 8º dia do nascimento e que o batismo é a “circuncisão de Cristo” jamais poderiamos afastar as crianças desse sacramento.

São Pedro diz que a promessa do batismo é para os pais e para os filhos

Pedro lhes respondeu: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.
Pois a promessa é para vós, para vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus.  (Atos 2:38-39)

Alguns dizem que o batismo é somente para os que creem, e afirmam também que os bebês não creem e por isso não podem ser batizados.Porém essas afirmações não condizem com a verdade.

Jesus diz que da boca das crianças de peito Deus tira o louvor

Disseram-lhe eles: Ouves o que dizem eles? Perfeitamente, respondeu-lhes Jesus. Nunca lestes estas palavras: Da boca dos meninos e das crianças de peito tirastes o vosso louvor {Sl 8,3}?  (Mateus 21:16)

Davi diz reconhecer Deus desde o ventre de sua mãe

“Contudo, tu me tiraste do ventre; tu me preservaste, estando eu ainda aos seios de minha mãe. Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre da minha mãe.” (Salmo 22,9-10)

Na bíblia famílias  inteiras eram batizadas, não se negava batismo à crianças.

Então, naquela mesma hora da noite, ele cuidou deles e lavou-lhes as chagas. Imediatamente foi batizado, ele e toda a sua família. (Atos 16:33)

Uma mulher, chamada Lídia, da cidade dos tiatirenos, vendedora de púrpura, temente a Deus, nos escutava. O Senhor abriu-lhe o coração, para atender às coisas que Paulo dizia.
Foi batizada juntamente com a sua família e fez-nos este pedido: Se julgais que tenho fé no Senhor, entrai em minha casa e ficai comigo. E obrigou-nos a isso.  (Atos 16:14-15)

Aliás, batizei também a família de Estéfanas. Além destes, não me consta ter batizado ninguém mais.  (1 Coríntios 1:16)

Por isso, os primeiros cristãos sempre batizaram crianças

Santo Ireneu ( viveu entre 140 – 204 ) : “Jesus veio salvar a todos os que através dele nasceram de novo de Deus: os recém-nascidos, os meninosos jovens e os velhos.”
(Adv. Haer. livro 2).

Orígenes ( 185 – 255 ) escreve: “A igreja recebeu dos Apóstolos a tradição de dar batismo aos recém-nascidos.”  (Epist. ad Rom. Livro 5,9)

E.S. Cipriano (em 258): “Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças.”
(Carta a Fido).

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Doutrina. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s