Confissão

A confissão é um sacramento instituido por Jesus e confiado aos apóstolos,dando-os assim,o poder de perdoar os pecados em nome de Deus.

( Jo 20,21-23 ) : “Assim como meu Pai me enviou, também eu vos envio a vós. Tendo dito estas palavras, soprou sobre eles e disse-lhes: “Recebei o Espírito Santo. Àquele a quem perdoardes os pecados, ser-lhe-ão perdoados, e àqueles a quem os retiverdes, ser-lhe-ão retidos”.

Jesus confiou o poder de perdoar os pecados a homens pecadores,os Apóstolos e seus legítimos sucessores. Assim como Cristo foi enviado pelo Pai para a remissão dos pecados, Cristo envia os apóstolos e seus sucessores para reconciliar os pecadores com Deus.

São Paulo fala de um ministério de reconciliação:

Tudo isso vem de Deus, que nos reconciliou consigo, por Cristo, e nos confiou o ministério desta reconciliação. (II Coríntios 5;18)

Esse ministério que foi confiado aos embaixadores da igreja,trata-se do sacramento da confissão.

Está alguém enfermo? Chame os sacerdotes da Igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor.A oração da fé salvará o enfermo e o Senhor o restabelecerá. Se ele cometeu pecados, ser-lhe-ão perdoados.Confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros para serdes curados. A oração do justo tem grande eficácia.  (Tiago 5:14-16)

Meus irmãos,reparem que quando o sacerdote for ao encontro do enfermo,seus pecados serão perdoados,essa passagem é clara ao confirmar um dom especial dado por Deus aos sacerdotes,para que possam perdoar os pecados em nome de Cristo.

Nenhum padre, como homem e indivíduo, por mais pio ou estudado que seja, tenha o poder de perdoar pecados, separado de Deus. No entanto, o sacerdote no confessionário, após realizada a preparação para Sacramento, ao recitar a fórmula da absolvição, perdoa os pecados do penitente no lugar de Cristo, como se estivéssemos nos confessando na presença de Cristo. Portanto, o perdão vem de Deus, não do padre.

Todo pecado é um ato de orgulho e de desobediência a Deus,por isso Deus exige de nós um ato de humildade e de obediência, na Confissão sacramental, na qual confessamos os nossos pecados diante do seu representante ordenado. E, conforme a sua promessa: 

“Quem se humilha, será exaltado e quem se exalta, será humilhado”( Lc 18,14 ).

Anúncios
Esse post foi publicado em Doutrina. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s